As postagens são feitas por nossa Comissão Científica. Podem ser próprias, adaptadas, transcritas de teóricos ou de sites científicos com publicações de novos estudos, e, teem a finalidade de informar e esclarecer alguns transtornos mentais. Não é diagnóstico final, portanto, procure o seu profissional ou o nosso espaço para maiores esclarecimentos em N. I./RJ com hora marcada: tel- 2669-7562 ou 9644-87280


terça-feira, 27 de outubro de 2009

O Recalque na teoria freudiana



A noção de recalque é antiga na teoria freudiana; trata-se de um tipo de defesa especial, que pode mesmo ser considerada como um modelo de todas as atividades defensivas. Mas do que isso, é um mecanismo universal e necessário, na medida em que é pela ação do recalcamento que se constitui o inconsciente como sistema separado do resto do psiquismo.
É a partir da prática clínica que Freud vai inferir toda a concepção do recalque. Os neuróticos, principalmente os histéricos, apresentavam lacunas em suas recordações; certas coisas não podiam ser lembradas, tinham sido recalcadas. Os fenômenos lacunares estão na origem da hipótese do inconsciente. Há uma correlação entre recalque e inconsciente, e, até um certo momento, os dois termos se equivaliam. O recalque consiste, pois, no afastamento de certos elementos do campo da consciência, os quais são mantidos na esfera do inconsciente. Os conteúdos recalcados encontram-se, assim, inacessíveis ao domínio consciente e funcionam de acordo com o processo primário. Ora, na denegação, o elemento recalcado, que está portanto, fora do alcance consciente, é expresso verbalmente, mas sob a forma de uma negação. Freud ressalta que há aí suspensçao do recalcado, mas não ainda aceitação do mesmo.
O recalcamento é um processo dinâmico que requer um dispêndio de energia contante através do contra-investimento exigido para manter o recalque, pois o desejo inconsciente força o regresso à consciência e à motilidade.
E.... continuaremos com o recalque...

Um comentário:

gabi linda disse...

Pode explicar o conceito de retorno do recalcado?
Grata,
Gabi